Indústria química bate recorde nos resultados de 2007

O faturamento líquido, as exportações, as importações e o saldo negativo comercial da indústria química brasileira foram recordes em 2007, de acordo com o vice-presidente executivo da Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim), Nelson Pereira dos Reis.Até dezembro (dados preliminares), a indústria deverá ter registrado faturamento líquido de US$ 101,3 bilhões, uma alta de 22,6% em comparação ao registrado no ano passado. As importações do setor, por sua vez, somaram US$ 23,8 bilhões e as exportações, US$ 10,7 bilhões. Dessa forma, o déficit comercial da indústria ficou em US$ 13,1 bilhões, uma alta de 54% ante o apurado em 2006.De acordo com Reis, em 2008 a tendência é a de manutenção do crescimento das importações no segmento de químicos de uso industrial, para suprir o aumento da demanda, uma vez que as empresas do setor estão operando no limite da capacidade. "Já neste ano, 95% do crescimento da demanda, que deve ser de 10% frente a 2006, foi atendida por importações", ressaltou o executivo. "Esse cenário deve se manter em 2008", complementou.Segundo Reis, a expectativa é que a demanda interna por petroquímicos básicos e resinas cresça em torno de 10% no próximo ano, repetindo o desempenho de 2007, conforme estimativa da Abiquim. "Isso se o PIB nacional crescer entre 4,5% e 5%", explicou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.