Indústria tem melhor resultado desde fevereiro de 2000

A produção industrial do País cresceu 0,5% em junho na comparação com maio, e aumentou 13% ante junho do ano passado, segundo divulgou o IBGE. A produção acumulou alta de 7,7% no primeiro semestre ante igual período no ano passado, e aumento de 4% nos últimos 12 meses até junho. A atividade da indústria registrou resultados positivos também nas comparações trimestrais. No segundo trimestre deste ano, houve aumento de 3,1% na comparação com o primeiro trimestre, e de 9,3% na comparação com o segundo trimestre do ano passado, resultado melhor do que o que havia sido registrado no primeiro trimestre (6%) neste indicador. Segundo afirma o IBGE, no documento de divulgação do índice "os indicadores de junho mostram o prosseguimento da ampliação no ritmo de produção". O chefe da coordenação de Indústria do IBGE, Silvio Sales, adiantou que o aumento de 13% na produção industrial em junho ante igual mês do ano passado é o maior, nessa base de comparação, registrado desde fevereiro de 2000 (15,93%). Ele afirmou também que, assim como havia ocorrido em maio, o nível de produção em junho foi recorde da série histórica do IBGE. Entre as categorias de uso pesquisadas, o maior aumento em junho ante maio foi registrado em bens de consumo duráveis (3,8%), seguido de bens de consumo não-duráveis (0,5%) e bens de capital (0,2%). A única categoria a registrar queda na produção ante maio foi a de bens intermediários (- 0,4%). Na comparação com junho do ano passado, o maior crescimento também foi registrado em bens de consumo duráveis (36,7%), seguido de bens de capital (32,8%), bens intermediários (10,7%) e bens de consumo não-duráveis (6,3%).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.