Indústria traça metas estratégicas para próximos 10 anos

O Fórum Nacional da Indústria realiza nesta sexta-feira sua 32ª reunião, com a presença do ministro da Fazenda, Guido Mantega. Organizado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), na capital paulista, o encontro teve início nesta manhã com a apresentação das propostas para o Mapa Estratégico 2013-2022, com as metas do setor para a melhoria da competitividade, com sustentabilidade, nos próximos dez anos. As metas serão encaminhadas aos empresários e lideranças, por meio de uma pesquisa que elencará as prioridades do setor. O resultado será apresentado entre 5 e 6 de dezembro, no Encontro Nacional da Indústria (Enai), em Brasília (DF).

GUSTAVO PORTO E FRANCISCO CARLOS DE ASSIS, Agencia Estado

23 de novembro de 2012 | 10h48

"A ideia é que o mapa seja estruturado até março de 2013", disse o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade. Entre os temas apresentados aos empresários na pesquisa estão a educação, a necessidade de ambiente macroeconômico adequado, a eficiência do Estado, a segurança jurídica com a redução da burocracia e a necessidade de marcos regulatórios.

Segundo Andrade, no encontro em Brasília será apresentada ainda uma pauta com 101 medidas que poderiam alterar as relações trabalhistas, outro tema discutido no Mapa Estratégico 2013-2022. "Além de desonerar a indústria, as medidas simplificariam as relações e não alterariam os direitos do trabalhadores", disse o presidente da CNI.

A previsão é de que Mantega faça uma palestra e depois tenha um debate com os representantes do setor industrial.

Tudo o que sabemos sobre:
CNIFórum NacionalMapa Estratégico

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.