Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Indústrias de base apontam descompasso em infra-estrutura

Segundo presidente da Abdib, desafio do setor é compatibilizar velocidade da demanda com oferta de serviços

GERUSA MARQUES E RENATA VERÍSSIMO, Agencia Estado

22 de agosto de 2007 | 10h47

O presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Base (Abdib), Paulo Godoy, disse nesta quarta-feira, 22, que o desafio para o setor de infra-estrutura é o de compatibilizar a velocidade da demanda com a oferta dos serviços públicos. "O descompasso é muito grande, porque a velocidade da demanda é muito maior do que a nossa capacidade de planejar e executar investimentos em infra-estrutura", disse Godoy, em palestra na abertura do seminário Obstáculos e Soluções para o Desenvolvimento da Infra-Estrutura, que a Abdib está promovendo em Brasília. Segundo Godoy, houve nos últimos anos vários avanços, entre eles os novos marcos regulatórios dos setores de eletricidade e de saneamento, o controle da inflação, a instituição da responsabilidade fiscal e os superávits fiscal e comercial, além da ampliação do número de empregos na economia formal e da oferta de crédito para consumo. O presidente da Abdib ressaltou, por outro lado, que é preciso ainda melhorar o gasto público, criar um sistema de planejamento de longo prazo e impulsionar o ambiente de negócios para atrair capital privado. "Quando o ambiente de negócios se mostrou saudável e estável, a iniciativa privada participou maciçamente e ajudou a superar os desafios, mas a responsabilidade é conjunta. Por isso, estamos conclamando as instituições brasileiras a participarem deste momento de grande virada no desenvolvimento do País", declarou Godoy.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.