INEC: expectativa do consumidor piora

De acordo com o Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (INEC), elaborado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), a expectativa do consumidor em relação à conjuntura econômica piorou nesse mês. A pesquisa foi realizada entre 17 e 21 de agosto e tem como base de comparação a enquete anterior, feita em maio.Os dados, divulgados pelo presidente da CNI, deputado Moreira Ferreira (PFL-SP), indicam que, na avaliação da conjuntura para os próximos dois meses, 69% dos 2000 entrevistados disseram acreditar que a inflação vai aumentar; 64%, que o desemprego vai crescer; e 34%, que a renda das pessoas em geral vai diminuir. Em relação à perspectiva para o ano, 16% dos entrevistados em agosto disseram acreditar que ela é "muito boa" ante os 17% registrados em maio. Cerca de 70% dos entrevistados disseram estar preocupados com o desemprego; 67% haviam manifestado este mesmo sentimento em maio. O porcentual dos que não têm medo do desemprego caiu de 26% para 24% no período. Dentre os entrevistados, 6% responderam que já estão desempregados ou já foram afetados pelo desemprego, número igual ao registrado em maio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.