‘Infelizmente, é com mais imposto', afirma Mansueto Almeida

“O esforço fiscal é elevado e de longo prazo: é preciso cortar cerca de R$ 200 bilhões em quatro anos. Nenhum país do mundo conseguiria fazer isso - o Brasil menos ainda - sem aumentar carga tributária. Infelizmente, é com mais imposto. E aqui não tem nada de ótimo. Dado o nosso nível de carga, é ruim mesmo. Poderia ser com impostos sobre LCA e LCI (investimentos de renda fixa isentos de imposto de renda), juros sobre capital próprio, dividendos, e Cide. Os empresários que me desculpem, não tem outro jeito. Mas para pedir mais carga tributária, o governo deve fazer a sua parte. Precisa iniciar rapidamente cortes draconianos nos gastos: reduzir ministérios, cortar de 3 mil a 5 mil cargos de confiança, congelar concursos públicos em todo o segundo mandato do governo Dilma, limitar as despesas com educação e saúde que estão acima do limite mínimo.” 

O Estado de S. Paulo

12 Setembro 2015 | 22h00

Mansueto Almeida é especialista em contas públicas 

Mais conteúdo sobre:
Rebaixamento crise

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.