Infineon vai cortar 900 funcionários

A Infineon Technologies AG, segunda maior fabricante de chips da Europa, anunciou que eliminará até 900 empregos nos próximos meses, já que tenta reduzir os custos em meio ao contínuo enfraquecimento do mercado de semicondutores. A empresa informou que cortará 500 posições administrativas e 150 postos de trabalho na divisão de soluções móveis, a maior parte na Suécia. A transferência de atividades e a terceirização eliminará outras 250 posições. A Infineon emprega mais de 31.000 pessoas. O grupo alemão, que registrou seu oitavo prejuízo trimestral consecutivo no segundo trimestre, visa 500 milhões de euros (US$ 548,1 milhões) em redução de custos por meio do corte de empregos, realocação de atividades para o exterior e terceirização.Da planejada redução de custos, 50 milhões de euros (US$ 54,8 milhões) ocorrerão no ano fiscal de 2003. Boa parte dessas reduções terão impacto sobre o lucro antes de juros e impostos, no próximo ano fiscal, disse a empresa. Ulrich Schumacher, CEO da empresa, espera que a terceirização e a transferência de atividades resultem em economias de 90 milhões de euros (US$ 98,6 milhões). Além disso, a companhia planeja realocar suas divisões automotiva e de produtos eletrônicos industriais para a Áustria.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.