Inflação anual alemã registra pequena desaceleração

A inflação ao consumidor da Alemanha, medida pelo Banco Central Europeu (BCE), apresentou uma ligeira desaceleração em setembro, segundo dados preliminares divulgados hoje pelo instituto federal de estatísticas do país, conhecido como Destatis.

AE, Agencia Estado

26 de setembro de 2012 | 11h21

O índice de preços ao consumidor harmonizado (HICP, na sigla em inglês), que o BCE acompanha para definir taxas de juros, subiu 2,1% em setembro ante o ano anterior na Alemanha, após a alta de 2,2% registrada em agosto. Em relação ao mês anterior, o índice ficou estável em setembro, após avançar 0,4% em agosto ante julho. O HICP é utilizado para medir a inflação nos países da zona do euro.

Os últimos dados confirmam que pressões inflacionárias não deverão ser uma preocupação imediata do BCE na sua próxima reunião de política monetária, na semana que vem. A expectativa é que o BC europeu, cuja meta de inflação é de cerca de 2%, mantenha sua taxa básica de juros no nível atual de 0,75%, a mínima histórica.

Pela metodologia do Destatis, o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) da Alemanha ficou estável em setembro ante agosto e subiu 2% na comparação anual. A segunda leitura ficou em linha com a expectativa de analistas consultados pela Dow Jones, mas o resultado mensal veio acima das projeções, que eram de queda de 0,1%. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Alemanhainflaçãodesaceleração

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.