Inflação anual da Venezuela sobe para 54,3% em outubro

O banco central da Venezuela informou hoje que seu índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) subiu 5,1% em outubro ante setembro, e avançou 54,3% na comparação com outubro do ano passado.

AE, Agencia Estado

07 de novembro de 2013 | 21h25

A leitura da inflação mostra uma forte aceleração em relação a setembro deste ano, quando o ganho mensal havia sido de 4,4% e a alta anual de 49,4%. A taxa de inflação anual atingiu o seu maior nível pelo menos desde 2008.

Segundo o banco central, o aumento na inflação foi resultado de fatores temporários que provocaram uma alta nos preços dos alimentos, além de reajustes autorizados em preços dos setores de transportes e educação. O núcleo do CPI teve alta mensal de 4,7% em setembro, após o ganho de 3,9% em agosto.

A Venezuela tem lutado com a escassez de dólares em uma economia dependente da importação, o que tem alimentado a alta acentuada do índice de preços ao consumidor, juntamente com a desvalorização da moeda no início deste ano. A liquidez também saltou de 70% em outubro em relação ao mesmo período do ano passado, com pouco mais de 1 trilhão de bolívares em circulação.

O presidente da Venezuela, Nicolas Maduro, afirmou que os problemas econômicos do país tem sido causados por uma suposta conspiração de adversários ideológicos de seu governo. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
venezuelainflação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.