finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Inflação ao consumidor avança 0,1% nos EUA em julho

O Departamento do Trabalho dos Estados Unidos informou que o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) de julho subiu 0,1%, enquanto o núcleo do índice, que exclui os preços de energia e alimentos, registrou alta de 0,2%. Os dois resultados ficaram dentro das previsões. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, o índice teve alta de 2,4% em julho, e o núcleo subiu 2,2% nas mesmas bases comparativas, completando o terceiro mês com a mesma variação.Segundo o departamento, os preços da energia para o consumidor caíram 1% em julho, na comparação a junho, completando dois meses em baixa. Os preços da gasolina e do gás natural tiveram uma redução idêntica de 1,7%. Os preços da eletricidade ficaram inalterados. Já os preços dos alimentos subiram 0,3%, enquanto os custos com saúde aumentaram 0,6%, o que correspondeu à variação mais elevada desde janeiro. O item Vestuário apresentou alta de 0,4%, após quatro meses em queda. O custo com habitação, com peso de 40% no CPI, subiu 0,2%. Aluguéis ficaram 0,3% mais caros. O item Hospedagem apresentou variação positiva de 0,8%. As informações são da Dow Jones. A renda real média semanal dos assalariados, ajustada à inflação, caiu 0,1% em julho. O ganho médio por hora trabalhada avançou 0,3% em julho e a média de horas semanais trabalhadas caiu 0,3% em julho. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.