Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Inflação ao consumidor da zona do euro sobe 0,1% em novembro

Em comparação com o mesmo mês de 2009, o CPI dos países da região avançou 1,9% 

Cynthia Decloedt e Danielle Chaves, da Agência Estado,

16 de dezembro de 2010 | 08h38

O índice de preços ao consumidor (CPI) na zona do euro subiu 0,1% em novembro ante outubro e avançou 1,9% na comparação a novembro do ano passado, informou a agência de estatísticas da União Europeia, Eurostat, na última leitura dos números que ficaram em linha ao cálculo anterior. Em outubro, o CPI subiu 0,4% em base mensal e avançou 1,9% em base anual.

O núcleo do CPI, que exclui preços de energia, alimentos, tabaco e bebidas alcoólicas, caiu 0,1% em novembro ante outubro e subiu 1,1% na comparação com novembro de 2009.

Setor privado 

O setor privado da zona do euro se expandiu em um ritmo mais lento neste mês, pressionado pelo crescimento mais fraco desde novembro de 2009 nas economias excluindo Alemanha e França, de acordo com dados preliminares. O índice dos gerentes de compra (PMI, na sigla em inglês) composto caiu para 55,0, de 55,5 em novembro.

A pesquisa também mostrou que a forte expansão no setor de manufatura foi contrabalançada por uma contração no setor de serviços. O PMI de manufatura atingiu a máxima em oito meses de 56,8, de 55,3 em novembro, enquanto o PMI de serviços caiu para 53,7, de 55,4. Um nível acima de 50 sinaliza expansão da atividade, enquanto um nível abaixo indica contração. Economistas esperavam que os PMIs em dezembro ficassem estáveis em relação a novembro.

Na Alemanha, o PMI composto preliminar de dezembro subiu para 59,7, de 59,0 em novembro. O PMI de manufatura aumentou para 60,9, de 58,1, enquanto o de serviços caiu para 58,3, de 59,2. Na França, o PMI composto recuou para 55,3, de 56,4; o de manufatura diminuiu para 56,3, de 57,9; e o de serviços caiu para 54,1, de 55,0.

O PMI da zona do euro é calculado com base em dados da Alemanha, França, Itália, Espanha, Irlanda, Áustria, Grécia e Holanda. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.