finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Inflação chinesa ainda preocupa, diz agência de estatísticas

A China continua a enfrentar pressõesdecorrentes dos aumentos de preços, mas as perspectivas geraisda economia seguem positivas, afirmou o chefe da agência deestatísticas local nesta quarta-feira. Os preços ao consumidor subiram 4,4 por cento em junhoante igual mês de 2006, a maior alta em 33 meses, em razãosobretudo de maiores custos de alimentos. O dado levou o bancocentral a elevar a taxa de juros na semana passada. "Os preços de alimentos não devem cair no curto prazo,devido ao tempo necessário para formar estoques de animaisvivos e devido aos custos globais de grãos, o que significa quea pressão sobre os preços gerais continuará relativamenteforte", disse Xie Fuzhan. Em artigo para o jornal oficial People''s Daily, Xieressaltou o lado positivo dos recentes dados de crescimento,dizendo que a rápida expansão do país está ajudando a aumentara renda, a arrecadação fiscal e os lucros corporativos. (Langi Chiang)

REUTERS

25 de julho de 2007 | 07h36

Tudo o que sabemos sobre:
NEGOCIOSMACROCHINAPRECOS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.