Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Inflação continua a cair na capital paulista

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), medido pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) da USP foi de 0,40% na primeira quadrissemana de maio, índice inferior ao do fechamento do mês de abril, quando a inflação na cidade de São Paulo foi de 0,57%. O porcentual ficou dentro da margem prevista pelos analistas ouvidos pela Agência Estado, que previram uma variação entre 0,38% e 0,54%. Todos os grupos pesquisados pela Fipe apresentaram variações menores na comparação com a pesquisa divulgada na semana passada. Vestuário, que subiu 0,95%, foi o item com maior alta no período pesquisado, mas apresentou variação pouco menor em relação à última pesquisa (0,97%). Saúde, que havia subido 1,11% em abril, registrou alta bem menor na primeira prévia do mês: 0,33%. O grupo Alimentação também apresentou variação consideravelmente menor em relação à última pesquisa. O item, que registrou alta de 0,75% em abril, subiu 0,49% na primeira prévia de maio. Transportes, que teve alta de 0,14% em abril, ficou praticamente estável na primeira prévia de maio, com variação de 0,01%. Veja as variações dos itens que compõem o IPC: Habitação: +0,37%; Alimentação: +0,49%; Transportes: +0,01%; Despesas Pessoais: +0,72%; Saúde: +0,33%; Vestuário: +0,95%; Educação: +0,18%; Índice Geral: +0,40%.O IGP-M calculado pela Fundação Getúlio Vargas teve sua menor prévia em 15 meses: a primeira prévia de maio, divulgada nesta segunda-feira à tarde, ficou em 0,01%.

Agencia Estado,

13 de maio de 2003 | 05h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.