Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Inflação continua no foco de atenção dos mercados

Mais uma vez a alta da inflação surpreendeu os analistas. De acordo com a apuração da Fundação Getúlio Vargas (FGV), o Índice Geral dos Preços de Mercado (IGP-M) de novembro ficou em 5,19%. Trata-se de um índice com composição fortemente afetada pela alta do dólar. A maior parte do IGP-M é formada pelo Índice de Preços ao Atacado (IPA) - responsável por 60% de sua composição. Para esse Índice, a alta foi de 6,73%.Além do IPA, o IGP-M também é formado pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC) e pelo Índice Nacional do Custo da Construção (INCC), que representam 30% e 10%, respectivamente, na composição do Índice. A alta para esses Índices, em novembro, foi de 2,51% e 2,19%, respectivamente. (Veja no link abaixo a crítica do matemático José Vieira Dutra Sobrinho sobre a forte discrepância entre o IGP-M e os demais índices de inflação). BC realiza leilão O Banco Central (BC) realizou hoje mais um leilão de contratos de swap (troca) de títulos cambiais com o objetivo de alongar o prazo da dívida. Segundo informou a editora Silvana Rocha, o leilão negociou papéis com vencimento em 2 de dezembro por títulos de prazo mais longo, em um total de US$ 263,8 milhões. A oferta total era de 11 mil contratos, com volume financeiro de US$ 500 milhões. Com esta operação, o BC já rolou 71,3% ou US$ 1,656 bilhão do vencimento de US$ 2,3 bilhões em contratos de swap cambial que vencem na próxima segunda-feira.Veja os números do mercadoO dólar comercial foi vendido a R$ 3,6100 nos últimos negócios do dia, em alta de 0,56% em relação às últimas operações de ontem. No mercado de juros, os contratos de DI futuro com vencimento em abril de 2003 negociados na Bolsa de Mercadorias & Futuros pagam taxas de 26,100% ao ano, frente a 26,010% ao ano. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em alta de 0,13% em 10239 pontos. Segundo informou a editora Aline Cury Zampieri, o volume financeiro da Bovespa hoje, de R$ 163,624 milhões, é o menor desde 6 de setembro de 1999, quando a Bolsa fechou com um giro de R$ 54,575 milhões. O montante de negociações ficou abaixo até mesmo do dia 11 de setembro de 2001, quando o pregão fechou mais cedo após o ataque terrorista aos Estados Unidos. O volume naquela data foi de R$ 169,912 milhões. O menor giro de 2002 até hoje, segundo a Bovespa, foi de R$ 189,786 milhões em 21 de janeiro. Em 2000, o menor volume foi verificado em 8 de março, em R$ 321,922 milhões.Não deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

Agencia Estado,

28 de novembro de 2002 | 18h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.