Inflação: crescem apostas de recuo

Na análise dos economistas do Lloyds TSB, a expectativa de recuo nos índices de inflação em setembro continuam se intensificando. A segunda prévia do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) ficou em 0,74%, abaixo dos 1,17% registrados na primeira quadrissemana.O menor aumento no preço dos alimentos e também das tarifas de energia, combustíveis e telefone são os principais responsáveis pelo recuo do índice nesse mês. Um outro dado interessante e positivo é a deflação registrada, no grupo, de despesas pessoais: 0,4%. Os economistas do Lloyds TSB acrescentam que a expectativa é a de que os índices de preços ao consumidor recuem para um patamar próximo de 0,3% em setembro. Por outro lado, a terceira prévia do Índice Geral de Preços do Mercado (IGPM) da Fundação Getúlio Vargas (FGV), de 0,93%, veio acima das expectativas, que eram próximas a 0,7%. O destaque negativo continua sendo a alta dos preços agrícolas no atacado, 2,75% e também do IPA industrial (0,89%), que ainda reflete o reajuste da gasolina e do álcool.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.