Inflação da classe média recua 0,22% em abril

O Índice do Custo de Vida da Classe Média (ICVM) registrou uma queda de 0,22% em abril, segundo apurou a Ordem dos Economistas do Brasil. Em março, a inflação para a classe média paulistana, com renda mensal entre 10 e 40 salários mínimos, tinha sido de 0,22%. Com a variação do índice em abril, o acumulado nos primeiros quatro meses do ano caiu para 0,57% e em 12 meses, para 2,20%.Dos sete grandes grupos que compõem o ICVM, quatro fecharam o mês passado em queda. A maior taxa de deflação, de 0,79%, foi registrada pelo grupo Alimentação. As frutas ficaram 4,63% mais baratas, seguidas pelo arroz (-2,49%) e das carnes de frango (-4,76%), suína (-4,64%) e bovina (-1,87%). As altas mais relevantes dentro do grupo Alimentação vieram do tomate (31,67%), leite longa-vida (4,03%) e feijão (2,69%).QuedasAs quedas de 3,87% no preço do álcool combustível, de 0,35% na gasolina e de 4,46% na tarifa de integração trem-metrô-ônibus, levou o grupo Transportes a fechar abril em deflação de 0,61%. Outro grupo que ficou negativo no mês passado, segundo a Ordem dos Economistas, foi o de Despesas Pessoais (-0,11%).AltasAs altas foram verificadas nos grupos Vestuário (1,24%), com as maiores altas individuais sendo registradas nos preços das roupas infantis (3%), masculinas (1,45%) e femininas (1,18%). O grupo Saúde, com elevação de 0,87% no mês. Os preços dos serviços médicos aumentaram 0,53%, enquanto os dos remédios e produtos farmacêuticos aumentaram 1,81%.O grupo Educação fechou em alta de 0,14%, pressionado pela alta de 0,15% das mensalidade das escolas de 1º e 2º graus, de 0,37% no preço do material escolar e de 0,40% no preço dos livros didáticos.

Agencia Estado,

11 de maio de 2006 | 19h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.