Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Inflação da terceira idade desacelera para 0,86%, aponta FGV

Grupos Saúde e Cuidados Pessoais e Despesas Diversas contribuem para queda do índice no terceiro trimestre

ALESSANDRA SARAIVA, Agencia Estado

07 de outubro de 2009 | 08h36

O Índice de Preços ao Consumidor da Terceira Idade (IPC-3i), que mede a inflação entre a população idosa, subiu 0,86% no terceiro trimestre deste ano, após avançar 1,15% no segundo trimestre, segundo informou nesta quarta-feira, 7, a Fundação Getúlio Vargas (FGV). A inflação do terceiro trimestre sentida pelos idosos foi superior à apresentada pelo Índice de Preços ao Consumidor - Brasil (IPC-BR), que mede a inflação no varejo em todas as faixas etárias e subiu 0,72% mesmo período. No acumulado em 12 meses até o primeiro trimestre, o IPC-3i avançou 5,22%, também acima do registrado para igual período para o IPC-BR (5,02%).

 

Veja também:

linkInflação de setembro foi maior para mais pobres, afirma Dieese

Em comunicado, a FGV informou que, entre as sete classes de despesa pesquisadas para cálculo do índice, as principais contribuições para a desaceleração de preços verificada entre segundo e o terceiro trimestre deste ano foram dos grupos Saúde e Cuidados Pessoais (de 2,26% para 0,53%) e Despesas Diversas (de 4,98% para 1,08%). Nestas classes de despesa foram detectadas taxas de inflação menos intensa e estabilidade, respectivamente, nos preços de medicamentos em geral (5,04% para 0,06%) e de cigarros (20,78% para 0,00%).

Três classes de despesa apresentaram desaceleração na alta de preços ou queda. Além das duas já citadas, é o caso de Vestuário (de 1,93% para -0,44%). Os outros grupos apresentaram aceleração na alta de preços, fim de queda de preços ou deflação mais fraca no mesmo período: Alimentação (de 0,35% para 0,60%), Habitação (de 1,30% para 1,59%), Educação, Leitura e Recreação (-0,98% para -0,44%) e Transportes (de -0,37% para 0,77%).

Entre os produtos, as altas mais expressivas de preço no terceiro trimestre deste ano, no âmbito do IPC-3i, foram registradas em limão (240,90%), tarifa de eletricidade residencial (4,37%) e mamão papaia (61,77%). Já as quedas mais significativas foram apuradas nos preços de leite tipo longa vida (-15,04%), batata-inglesa (-19,43%) e cenoura (-21,61%). O IPC-3i representa o cenário de preços em famílias com pelo menos 50% dos indivíduos de 60 anos ou mais de idade, e renda mensal entre 1 e 33 salários mínimos.

Tudo o que sabemos sobre:
inflaçãoFGVIPC-3i

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.