Inflação de serviços desacelera a 0,62%, revela Fipe

O Índice Geral de Serviços (IGS) registrou inflação de 0,62% na primeira quadrissemana de março na cidade de São Paulo, informou nesta quarta-feira, 12, a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). O índice teve relevante desaceleração ante a marca de 0,72% registrada no fechamento de fevereiro. O alívio, afirmou o coordenador do IGS, Rafael Costa Lima, foi provocado principalmente pela desaceleração vista nos grupos Despesas Pessoais e Educação. "A queda nos preços de pacotes de viagens também está ajudando", completou.

DENISE ABARCA, Agencia Estado

12 de março de 2014 | 15h26

A inflação de serviços continua rodando acima da inflação geral, uma vez que o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fipe mostrou alta de 0,57% na primeira quadrissemana de março, ante 0,52% no fechamento de fevereiro. "Mas a tendência é o IPC ultrapassar o IGS. Alimentação deve dar a tônica", afirmou Lima. Os preços de Alimentação, sobretudo no subgrupo dos in natura, pressionou, e deve continuar influenciando, o IPC, segundo a Fipe. No IGS, esse efeito é indireto, uma vez que esta classe de despesa tem um único subgrupo, que é Alimentação Fora do Domicílio.

Tudo o que sabemos sobre:
FipeIGS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.