Inflação do aluguel fecha 2009 com menor taxa da história

IGP-M cai 0,26% apenas em dezembro e 1,72% no ano e registra a primeira deflação anual desde 1989

Alessandra Saraiva, da Agência Estado,

29 de dezembro de 2009 | 08h23

O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) - indicador adotado no reajuste da maior parte dos contratos de aluguel de imóveis - encerrou este ano em deflação pela primeira vez em sua história, iniciada em 1989. O indicador caiu 1,72% em 2009 após apresentar aumento de 9,81% em 2008. Até hoje, a menor taxa anual do IGP-M era referente ao ano de 2005, quando subiu 1,21%. O desempenho anual do IGP-M foi anunciado nesta terça-feira, 29, pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), que também divulgou o resultado de dezembro do índice.

 

 

No último mês do ano, o indicador apresentou queda de 0,26%, após subir 0,10% em novembro. A FGV anunciou ainda os resultados dos três indicadores que compõem o IGP-M de dezembro. O Índice de Preços por Atacado - Mercado (IPA-M) caiu 0,50% este mês, ante elevação de 0,08% em novembro.

 

Por sua vez, o Índice de Preços ao Consumidor - Mercado (IPC-M) apresentou elevação de 0,20% em dezembro, ante aumento de 0,14% em novembro. Já o Índice Nacional de Custos da Construção - Mercado (INCC-M) registrou alta de 0,20% em dezembro, ante avanço de 0,18% em novembro. O período de coleta de preços para cálculo do IGP-M de dezembro foi do dia 21 de novembro a 20 de dezembro.

 

Atacado

 

Dentro do IPA-M, os preços dos produtos agrícolas caíram 1,47% em dezembro, em comparação com o aumento de 0,74% em novembro, no âmbito do IGP-M. De acordo com a FGV, ainda no atacado, os preços dos produtos industriais registraram deflação de 0,19% em dezembro, após caírem 0,14% em novembro. Já os preços das matérias-primas brutas apresentaram queda de 0,66% em dezembro, ante avanço de 0,05% em novembro.

 

O IPA-M, que representa 60% do total do IGP-M, encerrou 2009 com queda anual de 4,42% após subir 10,84% em 2008. De acordo com a fundação, os preços dos produtos agrícolas caíram 3,73% este ano, após avançarem 3,91% em 2008, no âmbito do IGP-M. Já os preços dos produtos industriais registraram queda de 4,74% no atacado em 2009, em comparação com a elevação de 13,52% apurada em 2008. Já os preços das matérias-primas brutas acumularam queda de 6,80% em 2009, após subirem 11,85% em 2008.

 

Varejo

 

A inflação anual junto ao consumidor mensurada pelo IPC-M encerrou 2009 com alta de 3,97%, após avançar 6,07% no ano passado. Segundo a FGV, a aceleração na taxa do IPC-M, de novembro para dezembro (de 0,14% para 0,20%) foi influenciada principalmente pelo término na queda de preços dos alimentos, no período (de -0,11% para 0,05%).

 

Ao analisar a movimentação de preços no âmbito dos produtos, a FGV informou que as altas de preço mais expressivas no varejo, no IGP-M de dezembro, foram registradas em mamão da Amazônia - papaya (28,26%); cenoura (46,62%); e beterraba (26,87%). Já as mais expressivas quedas de preço foram apuradas em tomate (-22,05%); leite tipo longa vida (-4,82%); e batata-inglesa (-6,96%).

 

Construção

 

A inflação na construção civil medida pelo INCC-M encerrou o ano com alta anual de 3,22%, após subir 12% em 2008. De acordo com a fundação, a aceleração de preços no setor, medida pela taxa do INCC-M, de novembro para dezembro (de 0,18% para 0,20%), foi influenciada por taxa de inflação mais forte nos preços de materiais, equipamentos e serviços (de 0,16% para 0,23%), no período.

 

Na análise por produtos, a FGV informou que as altas de preço mais expressivas na construção civil, no âmbito do IGP-M, foram registradas em servente (0,21%); eletricista (0,60%); e cimento portland comum (0,43%). Já as mais expressivas quedas de preço foram apuradas em ajudante especializado (-0,12%); placas cerâmicas para revestimento (-0,51%); e tubos e conexões de PVC (-0,32%).

Tudo o que sabemos sobre:
inflaçãoFGVIGP-M

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.