Inflação do aluguel sobe 1,67% em março, maior alta desde julho de 2008

IGP-M, índice usado para o reajuste de aluguéis, acumula alta de 2,55% no ano e de 7,30% em 12 meses

Beatriz Bulla e Mario Braga, da Agência Estado, Atualizado às 17h50

28 de março de 2014 | 08h13

SÃO PAULO - O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M), usado no reajuste de contratos de aluguel, acelerou de 0,38% em fevereiro para 1,67% em março, segundo divulgou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta sexta-feira, 28.

O resultado para o mês é o maior desde julho de 2008, quando o índice subiu 1,76%. Os dados fazem parte de levantamento do AE Projeções, em consulta à série histórica da FGV, responsável por apurar o indicador.

A alta de março veio acima do esperado pelo mercado financeiro. As estimativas dos analistas consultados pelo AE Projeções apontavam que o IGP-M deste mês ficaria no intervalo entre 1,45% e 1,65%, com mediana em 1,54%.

Com a aceleração de março, o indicador acumula alta de 2,55% nos três primeiros meses de 2014 e, em 12 meses, 7,30% de variação. O resultado acumulado do IGP-M é usado no cálculo de reajuste nos preços dos aluguéis.

Produtos agrícolas. A aceleração do IGP-M de março foi puxada especialmente pelo avanço mais intenso que o esperado dos preços agrícolas no atacado, conforme economistas consultados pela Agência Estado.

De acordo com os analistas ouvidos, a inflação ao produtor agropecuário, que teve variação expressiva de 6,16% em março, depois de deflação de 0,61% em fevereiro, sentiu com mais força os efeitos do clima adverso no País. A despeito da influência, muitos profissionais acreditam que este pode ter sido o pico de alta do Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) Agropecuário.

Entre os três indicadores que compõem o IGP-M, o IPA saiu de 0,27% em fevereiro para 2,20% em março. Na mesma base de comparação, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) passou de 0,70% para 0,82%. Já o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) saiu de 0,44% para 0,22%. A variação acumulada do IGP-M no ano até março é de 2,55%% e em 12 meses, de 7,30%.

 

Tudo o que sabemos sobre:
IGP-MFGVinflação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.