Inflação do Japão sobe 1% em fevereiro

A taxa de inflação do Japão atingiu em fevereiro o seu mais alto patamar em uma década e a taxa de desemprego aumentou para 3,9%, segundo dados divulgados na manha desta sexta-feira (horário local). Os números aumentam os temores sobre a saúde da segunda maior economia do mundo.O núcleo do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês), que exclui os voláteis preços dos alimentos, subiu 1% no mês passado em relação ao ano anterior - a maior alta desde março de 1998, quando subiu 1,8%, disse o Ministério dos Negócios Internos e Comunicações.O resultado ficou um pouco abaixo da alta de 2,5% no ano esperada pelos analistas ouvidos pela Dow Jones Newswires e Nikkei.A prévia para o núcleo do CPI na região metropolitana de Tóquio, em março, apontou uma alta de 0,6% no ano. O número é considerado o principal indicador para os preços ao consumidor do país.A taxa de desemprego no Japão ficou em 3,9% em fevereiro, um nível pior que o esperado, disse o Ministério de Gerenciamento Público. Os resultados refletem a desaceleração do crescimento doméstico e externo, o que tem tornado o ambiente de negócios menos propício para contratação de trabalhadores.A taxa de desemprego foi de 3,8% em janeiro. Segundo o ministério o número total de desempregados caiu em torno de 40.000 no ano, representando o 27º mês consecutivo de declínio. As informações são da Associated Press

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.