Inflação dos EUA alimenta risco com Fed e ações asiáticas recuam

As bolsas asiáticas registraram queda nesta quarta-feira, depois que a leitura surpreendentemente alta para a inflação nos Estados Unidos ameaçou dar um viés menos expansionista às expectativas sobre os próximos do Federal Reserve, banco central norte-americano.

WAYNE COLE, REUTERS

18 de junho de 2014 | 07h26

O risco foi mais que o suficiente para manter a maioria dos mercados asiáticos na defensiva, com o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão recuando, às 7h20 (horário de Brasília), 0,40 por cento.

O índice japonês Nikkei se destacou com alta de 0,93 por cento à medida que o iene mais fraco ajudou a compensar números decepcionantes sobre comércio.

Dados da China mostraram que os preços de moradias no país caíram em maio pela primeira vez em dois anos. Analistas, porém, ficaram divididos se isso representa um bem-vindo arrefecimento em um setor sobreaquecido ou se é o início de algo mais sério.

A decisão do Fed será divulgada às 15h00 (horário de Brasília) e, em seguida, haverá coletiva de imprensa da chair do Fed, Janet Yellen. O banco central também fornecerá suas novas previsões para crescimento, inflação e taxas de juros.

Enquanto que o crescimento econômico tem decepcionado este ano, sinais de aceleração na inflação podem adiantar o momento que Fed considere aumentar os juros.

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAASIAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.