Inflação é a principal ameaça para o Brasil, diz Meirelles ao FT

Presidente do Banco Central faz apelo para controle do aumento dos preços.

Da BBC Brasil, BBC

19 de junho de 2008 | 07h09

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, afirmou, em uma entrevista publicada na versão online do jornal Financial Times, que a "inflação é a principal ameaça para o Brasil e o resto do mundo".Meirelles disse que atualmente o perigo de recessão é menor do que o de inflação, e fez um apelo aos bancos centrais de outros países para tentar controlar o aumento dos preços. "O risco é que os preços dos alimentos e da matéria-prima continuem a aumentar. Se todos os bancos centrais decidirem que o problema é apenas de outros países, ninguém fará nada a respeito e a inflação irá atingir o mundo todo rapidamente", afirmou Meirelles ao FT. Henrique Meirelles disse que apesar de o Federal Reserve - o banco central americano - ter cortado as taxas de juro nos últimos meses para tentar afastar o risco de recessão, ele está confiante de que os bancos centrais irão voltar suas atenções para a "ameaça maior da inflação", que segundo ele, "é realmente o principal desafio neste momento". ControleO texto comenta a decisão do Banco Central em aumentar a taxa básica de juros, Selic, em abril e maio deste ano, depois de dois anos de relaxamento monetário.Atualmente, a taxa anual está fixada em 12,25%, mas alguns economistas estimam que possa chegar aos 14,25% até o final de 2008, diz o texto. Segundo o artigo, na época, o BC justificou o aumento em 0,5 ponto percentual - a elevação comum é de 0,25 ponto percentual - como uma medida para evitar que o período de aperto na economia fosse mais prolongado. Na entrevista ao FT, Meirelles não fez uma previsão de quanto tempo esse período irá durar. A matéria destaca ainda o aumento no Índice de Preços ao Consumidor (IPCA) que atingiu 5,8% nos últimos 12 meses, além do aumento no Índice de Preço ao Atacado (IPA), que pode atingir 10% no final de 2008."Temos que tomar cuidado com o equilíbrio entre oferta e demanda para assegurar que os preços do atacado não ultrapassem os preços do varejo", disse Meirelles ao jornal.Segundo ele, já há indícios de que a inflação no varejo se espalhou nas últimas semanas. Meirelles disse ainda que o governo está ciente da necessidade de controlar os gastos públicos para combater a inflação. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.