Inflação em São Paulo desacelera em janeiro, para 0,66%

A inflação na cidade de São Paulo desacelerou no primeiro mês de 2007. O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), medido pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) da Universidade de São Paulo, fechou janeiro com alta de 0,66%, abaixo da taxa apurada na terceira quadrissemana (0,85%) do mês e do fechamento de dezembro (1,04%). O resultado ficou dentro das expectativas dos analistas ouvidos pela Agência Estado, que oscilaram entre 0,56% e 0,82%.Entre as maiores altas registradas na última quadrissemana do mês, o grupo Educação se destacou com elevação de 3,23% em janeiro, ante 2,09% na terceira quadrissemana do mês e 0,05% em dezembro. Já o grupo Alimentação avançou 1,29% em janeiro, 1,19% na terceira quadrissemana e ficou negativo em 0,07% em dezembro.Dos sete grupos de despesas pesquisados, o único que apresentou queda foi Vestuário, com deflação de 0,34% em janeiro, contra taxas positivas de 0,49% na terceira prévia e de 0,70% em dezembro.Os outros quatro grupos mostraram leves altas no fechamento do mês. Transportes registrou taxa positiva de 0,77% em janeiro, havia subido 1,78% no terceiro levantamento e 4,73% em dezembro; Despesas Pessoais fechou janeiro com alta de 0,68%, após elevação de 0,94% na terceira prévia e de 1,53% em dezembro; Saúde atingiu 0,39% em janeiro, 0,52% na terceira coleta e 0,46% em dezembro; e Habitação subiu 0,10%, taxa muito próxima dos 11% da terceira prévia e 0,17% de dezembro.O IPC-Fipe mede a variação dos preços no município de São Paulo de famílias com renda de até 20 salários mínimos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.