Inflação em SP acelera pela 4a vez com menor queda de alimentos

A inflação ao consumidor em São Paulomanteve-se em ligeira aceleração, refletindo a menor queda dospreços de alimentos e vestuário. O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de São Paulo subiu0,26 por cento na terceira quadrissemana de março, ante alta de0,23 por cento na segunda, informou nesta quarta-feira aFundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). Foi a quarta semana consecutiva de aceleração da inflação.Analistas previam uma taxa de 0,25 por cento, segundo a medianade uma sondagem da Reuters. O ritmo de queda dos preços do grupo Alimentação continuoudiminuindo, para 0,03 por cento na terceira leitura deste mês,ante baixa de 0,13 por cento na segunda. Os alimentos subiram fortemente entre o fim do ano passadoe o início deste e depois recuaram. Agora, eles estãoestabilizando. O mesmo movimento ocorreu com os custos do Vestuário, quecaíram 0,05 por cento, contra declínio anterior de 0,28 porcento, em razão do fim do período de promoções. Os preços de Despesas Pessoais aceleraram a alta para 0,32por cento na terceira quadrissemana de março. Por outro lado,os de Saúde perderam força, subindo 0,54 por cento. O IPC mede a variação dos preços no município de São Paulode famílias com renda até 20 salários mínimos. (Reportagem de Vanessa Stelzer; Edição de Eduardo Simões)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.