Inflação em SP desacelera a 0,19% na 2ª semana de junho

Deflação no setor de transportes e alta menor de cigarros, remédios e vestuário puxam índice para baixo

Reuters,

17 de junho de 2009 | 05h19

Uma menor alta dos preços de cigarros, remédios e vestuário e uma aceleração da queda no setor de transportes ajudaram a diminuir a inflação ao consumidor em São Paulo, apesar da volta da elevação dos custos dos alimentos.

 

Veja também:

linkEntenda os principais índices

 

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de São Paulo subiu 0,19% na segunda quadrissemana de junho, abaixo do avanço de 0,23% registrado na primeira, informou a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) nesta quarta-feira.

 

Os preços de Despesas Pessoais, que estão refletindo o reajuste dos cigarros, tiveram alta de 0,57%, abaixo da elevação de 0,94% anterior. Os custos de Transportes recuaram 0,24% na segunda leitura do mês, ante baixa de 0,17% na primeira.

 

Os preços de Saúde, que refletem o reajuste recente dos remédios, subiram 0,69% agora, contra alta anterior de 0,81% e os de Vestuário tiveram variação positiva de apenas 0,01%, contra aumento de 0,26% na primeira quadrissemana.

 

Os reajustes dos cigarros - concedido para aumentar a arrecadação do setor e contrabalançar a perda fiscal do governo com uma série de medidas de estímulo econômico contra a crise global - e dos remédios pesaram fortemente na inflação desde o mês passado, mas agora começam a perder força e devem se dissipar até o fim de junho, segundo analistas.

 

Por outro lado, os preços do grupo Alimentação passaram para o terreno positivo, com leve alta de 0,06% na segunda quadrissemana, contra variação negativa de 0,11% na abertura do mês.

 

O IPC da segunda quadrissemana de junho mediu os preços de 16 de maio a 15 de junho. O índice apura a variação dos preços no município de São Paulo de famílias com renda até 20 salários mínimos.

Tudo o que sabemos sobre:
inflaçãoIPC-Fipe

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.