Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Inflação em SP desacelera para 0,70% na 3ª prévia de fevereiro

Os preços dos grupos educação e transportes perderam força, enquanto os alimentos tiveram deflação 

Agência Estado,

23 de fevereiro de 2011 | 06h04

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), apurado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), registrou alta de 0,70% na terceira quadrissemana de fevereiro, desacelerando em relação à alta de 0,95% da segunda quadrissemana. O indicador que mede a inflação da cidade de São Paulo ficou abaixo do piso das estimativas do AE Projeções, que iam de 0,71% a 0,90%, com mediana de 0,77%. O IPC desacelerou também na comparação com a terceira quadrissemana de janeiro, quando havia ficado em 1,03%.

Na comparação entre a segunda e a terceira prévia de fevereiro, dois dos sete grupos pesquisados registraram aceleração da alta de preços: Habitação (de 0,67% para 0,69%) e Despesas Pessoais (0,90% para 1,09%). Os preços desaceleraram nos grupos Transportes (de 2,47% para 1,87%), Saúde (de 0,92% para 0,85%) e Educação (de 3,48% para 1,50%). O levantamento passou a registrar deflação nos grupos Alimentação (de 0,06% para -0,31%) e Vestuário (de 0,28% para -0,01%).

Veja como ficaram os itens que compõem o IPC:

Habitação: 0,69%

Alimentação: -0,31%

Transportes: 1,87%

Despesas Pessoais: 1,09%

Saúde: 0,85%

Vestuário: -0,01%

Educação: 1,50%

Índice Geral: 0,70%

Tudo o que sabemos sobre:
inflaçãoIPCFipe

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.