finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Inflação em SP desacelera para 0,95% na 2ª prévia de fevereiro

Segundo a Fipe, alimentos, transportes e educação reduziram o ritmo de alta de preços 

Agência Estado,

16 de fevereiro de 2011 | 06h04

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), apurado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), registrou alta de 0,95% na segunda quadrissemana de fevereiro, desacelerando em relação à alta de 1,12% da primeira quadrissemana. O indicador que mede a inflação da cidade de São Paulo ficou igual à mediana das estimativas do AE Projeções. As previsões iam de 0,90% a 1,07%. O IPC acelerou na comparação com a segunda quadrissemana de janeiro, quando havia ficado em 0,86%.

Na comparação entre a primeira e a segunda prévia de fevereiro, três dos sete grupos pesquisados registraram desaceleração da alta de preços: Alimentação (de 0,29% para 0,06%), Transportes (de 3,24% para 2,47%) e Educação (de 4,81% para 3,48%). Os preços aceleraram nos grupos Habitação (de 0,58% para 0,67%), Despesas Pessoais (0,89% para 0,90%), Saúde (de 0,73% para 0,92%) e Vestuário (de 0,15% para 0,28%).

Veja como ficaram os itens que compõem o IPC:

Habitação: 0,67%

Alimentação: 0,06%

Transportes: 2,47%

Despesas Pessoais: 0,90%

Saúde: 0,92%

Vestuário: 0,28%

Educação: 3,48%

Índice Geral: 0,95%

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
inflaçãoIPCFipe

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.