Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Inflação em SP, medida pela FGV, fica em 0,66% em janeiro

O Índice de Preços ao Consumidor da cidade de São Paulo (IPC-SP) ficou em 0,66% em janeiro, segundo informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV). Em dezembro, o indicador ficou em 0,33%. Dos sete grupos que compõem o indicador, quatro apresentaram aumento de preços. De dezembro a janeiro, houve acelerações de preços nos grupos Alimentação (de queda de 0,10% para alta de 0,65%); Habitação (de 0,02% para 0,42%); Saúde e Cuidados Pessoais (de 0,18% para 0,55%); Educação, Leitura e Recreação (de 0,45% para 2,39%).Os outros grupos apresentaram recuo de preços no mesmo período, como Vestuário (de 1,63% para 1,23%); Transportes (de 1,22% para 0,17%) e Despesas Diversas (de 1,61% para 0,95%). Por produtos, as altas de preços mais expressivas em janeiro foram apuradas em batata inglesa (16,55%), curso ensino superior (3,76%) e curso de educação infantil pré-escolar (8,64%). Já as mais expressivas quedas foram apuradas nos preços de limão (-41,19%) manga (-9,96%) e arroz branco (-3,92%).

Agencia Estado,

02 de fevereiro de 2005 | 09h11

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.