carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Inflação em SP, medida pelo IPC-Fipe, fica em 4,53% em 2005

A inflação anual do município de São Paulo, medida pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) da USP, foi de 4,53% no acumulado de 2005, a menor desde 2000, quando o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) registrou elevação de 4,38%. O IPC do ano passado ficou dentro da margem prevista pelos 15 analistas ouvidos pela Agência Estado, que apostavam num intervalo entre 4,40% e 4,55%. A maior variação de 2005 foi do grupo Transportes, cuja elevação foi de 13,10%. Saúde subiu 9,27%, seguida por Educação, com aumento acumulado de 6,54%. No ano passado, Despesas Pessoais avançou 3,89% e Habitação, 2,77%. Vestuário teve variação de 2,30% durante o ano. Já Alimentação acumulou alta de apenas 0,48%. Em dezembro, a inflação apurada foi de 0,29%, também dentro da margem prevista pelos analistas, que era de 0,20% a 0,30%. A maior alta de dezembro foi do grupo Vestuário (0,87%), seguida por Transportes (0,71%) e Despesas Pessoais (0,65%). Educação subiu 0,17% e Saúde teve alta de 0,14%. Habitação e Alimentação registraram a mesma variação: 0,07%. Na terceira quadrissemana do último mês do ano, o IPC ficou em 0,15%. Veja as variações dos itens que compõem o IPC de 2005:Habitação: +2,77% Alimentação: +0,48% Transportes: +13,10% Despesas Pessoais: +3,89% Saúde: +9,27% Vestuário: +2,30% Educação: +6,54% Índice Geral: +4,53%

Agencia Estado,

04 de janeiro de 2006 | 07h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.