carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Inflação em SP tem menor taxa desde meados de novembro

A inflação ao consumidor de São Paulomanteve a tendência de desaceleração dos últimos períodos ecaiu para 0,16 por cento na terceira quadrissemana defevereiro, informou a Fundação Instituto de PesquisasEconômicas (Fipe) nesta terça-feira. O recuo foi mais uma vez proporcionado pela menor pressãodos custos de alimentos e educação, que costumam subir emjaneiro. O dado foi o menor desde a segunda quadrissemana denovembro de 2007 e segue a inflação de 0,22 por cento apuradana segunda quadrissemana de fevereiro. O número ficou ligeiramente abaixo da mediana deexpectativas do mercado, de 0,18 por cento. Os custos do grupo Alimentação tiveram queda de 0,13 porcento na terceira leitura, seguindo a alta de 0,11 por cento nasegunda. Foi a primeira taxa negativa dos alimentos desde a segundaquadrissemana de maio passado e maior queda desde a primeiraquadrissemana daquele mês. Os preços de Educação subiram 1,49 por cento, abaixo davariação positiva de 2,63 por cento da apuração anterior. Além dos alimentos, outros dois grupos tiveram recuo depreços: Despesas Pessoais e Vestuário, este último em ritmomenor que na segunda quadrissemana. A queda desses dois itens ésazonal, ou seja, costuma ocorrer nesta época do ano. O IPC mede a variação dos preços no município de São Paulode famílias com renda até 20 salários mínimos. O índice da segunda quadrissemana mediu os preços entre 16de janeiro e 14 de fevereiro. (Reportagem de Vanessa Stelzer; edição de CarolinaSchwartz)

REUTERS

26 de fevereiro de 2008 | 07h14

Tudo o que sabemos sobre:
INFLACAOFIPE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.