Inflação em SP: terceira prévia registra alta de 0,28%

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) apurado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) da USP ficou dentro da margem prevista pelos analistas: 0,28% na terceira pesquisa de fevereiro. Na segunda prévia do mês, o índice foi de 0,30%. O grupo Saúde superou Educação, que vinha apresentando os maiores aumentos nas últimas pesquisas, e registrou a maior alta do período: 1,17% (+0,84% na segunda prévia). Mas, apesar da variação menor, Educação ainda foi a segunda maior alta do período (+0,78%), seguido por Habitação (+0,49%). Apesar da variação negativa (-1,02%), o item Transportes subiu em relação ao período passado, quando caiu 1,21%. Já Vestuário, que havia caído 0,24% na segunda quadrissemana teve queda ainda maior nesta pesquisa: 0,41%. Habitação e Despesas Pessoais também registraram baixa em relação à prévia anterior. Já Alimentação manteve-se estável. Veja a variação dos itens que compõem o IPC: Habitação: +0,49%; Alimentação: +0,85%; Transportes: -1,02%; Despesas Pessoais: +0,01%; Saúde: +1,17%; Vestuário: -0,41%; Educação: +0,78%; Índice Geral: +0,28%.

Agencia Estado,

27 de fevereiro de 2002 | 05h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.