finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Inflação entre idosos fica em 0,50%

O Índice de Preços ao Consumidor da Terceira Idade (IPC-3i), que mede a inflação entre a população idosa, subiu 0,50% no terceiro trimestre deste ano, segundo informou nesta sexta-feira a Fundação Getúlio Vargas (FGV). No segundo trimestre, o IPC-3i teve alta de 0,07%.O resultado no terceiro trimestre do IPC-3i ficou acima da taxa de variação do Índice de Preços ao Consumidor - Brasil (IPC-BR), que mede a inflação no varejo em todas as faixas etárias, e subiu 0,48% no mesmo período. No ano, o IPC-3i apresenta alta de 1,40%; nos últimos 12 meses, o indicador registra avanço de 2,95%. "Estes resultados estão acima dos registrados pelo IPC-BR, que variou 1,04% no ano e 2,51% em 12 meses", complementou a fundação, em comunicado.De acordo com a FGV, as maiores contribuições para a aceleração na taxa do indicador, no terceiro trimestre, partiram dos grupos Alimentação, Habitação e Saúde e Cuidados Pessoais. Embora não tenha fornecido as taxas de variações de preços dessas classes de despesa, no período, a FGV informou que elas "responderam por mais de 90% da variação acumulada no período"."Despesas Diversas, Educação, Leitura e Recreação e Transportes responderam conjuntamente por 16% do índice acumulado no trimestre. Já o grupo Vestuário foi a única classe de despesa que registrou queda em sua taxa de variação trimestral, a qual passou de 3,17% para -1,15%", informou a FGV.Por produtos, as altas de preço mais expressivas no varejo, no terceiro trimestre, foram registradas em mamão da amazônia - papaya (50,04%); plano e seguro saúde (2,15%); e limão (119,58%). Já as mais expressivas quedas de preço foram apuradas em batata-inglesa (-23,48%); cebola (-36,14%); e feijão carioquinha (-17,41%).O IPC-3i mede o comportamento de preços no custo de vida de famílias cuja composição é de pelo menos 50% de indivíduos com mais de 60 anos de idade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.