Inflação mais alta do que o esperado e bolsas nos EUA recuam

As bolsas norte-americanas iniciaram o dia em queda. Às 11h23 (horário de Brasília), o índice Dow Jones ? que mede o desempenho das ações mais negociadas na Bolsa de Nova York ? está em baixa de 0,29% e a Nasdaq ? que negocia ações do setor de tecnologia e Internet ? opera em queda de 0,98%.A inflação no atacado nos Estados Unidos foi divulgada na manhã desta quinta-feira e veio acima do esperado pelos analistas. O Departamento do Trabalho informou que o índice de preços aos produtores (PPI) subiu 0,8% - a maior alta desde março de 2003.O núcleo, que expurga os itens de alimentos e energia, teve alta de 0,3%. O aumento foi o maior em quatro meses. A previsão média de 20 economistas ouvidos em pesquisa Dow Jones era que o PPI subiria 0,6% em maio e que o núcleo apresentaria uma alta de 0,2%. O PPI, que reflete os preços pagos pelas fábricas, mineradoras e empresas de energia, pode antecipar uma variação futura dos preços aos consumidores em cerca de seis meses.As autoridades do Federal Reserve (banco central norte-americano) têm argumentado que os preços que chegam aos bolsos dos consumidores devem se manter moderados nesse ano, o que lhe dá liberdade para agir de maneira gradual na elevação das taxas de juros. Na terça-feira, o presidente do Federal Reserve, Alan Greenspan. disse que as pressões inflacionárias não devem representar uma preocupação no futuro vindouro.Reações no mercadoNo mercado acionário, porém, a alta acima das expectativas do PPI cheio e do núcleo do índice tirou um pouco do interesse dos investidores pelas bolsas norte-americanas. Isso porque inflação acima do esperado traz incertezas sobre a alta gradual das taxas de juros, citada pelas autoridades do Fed. Ou seja, os juros poderiam subir mais rapidamente do que o esperado.Juros mais altos reduzem a atratividade do investimento em ações, já que é possível conseguir um ganho atraente nas aplicações em juros e com um risco menor do que os negócios na bolsa. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) é influenciada pelos negócios nos Estados Unidos e opera em queda de 0,21% às 11h40. Veja no link abaixo, a abertura dos negócios no mercado cambial no Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.