Inflação média atinge 5,4% no trimestre em SP

A inflação do paulistano acumulada no primeiro trimestre deste ano subiu em média 5,42%, segundo o Índice do Custo de Vida do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos (ICV-Dieese). As variações entre os diferentes grupos de renda foi pequena.Para quem tem renda mensal média de até R$ 377,49, o poder de compra caiu 5% de janeiro a março. Já para a população do segundo grupo de renda, que recebe em média R$ 934,17, a perda de poder aquisitivo no período foi de 5,46%. O consumidor com ganho mensal médio de R$ 2.792,00 perdeu 5,51%.Nos últimos 12 meses, no entanto, as taxas acumuladas por grupo de renda são mais díspares, observa a coordenadora o ICV-Dieese, Cornélia Nogueira Porto. Nesse período, as famílias mais pobres registraram perda de poder aquisitivo de 18,65%; as de renda intermediária tiveram retração menor, de 18,28%; e o poder de compra do grupo com maior poder aquisitivo encolheu 16,64%, ante um índice geral de custo de vida de 17,38%.A economista ressalta que as diferenças refletem a estrutura de gastos de cada faixa de renda e, por isso, as perdas são maiores ou menores. A alimentação, um dos grupos mais pressionados, por exemplo, responde por 36% do orçamento das famílias de menor renda, enquanto pesa bem menos, 22,6% para a faixa de renda com maior poder aquisitivo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.