Inflação medida pelo Dieese cai em março para 1,06%

O Índice de Custo de Vida (ICV) do município de São Paulo ficou em 1,06% em março, segundo divulgou hoje o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Sócio-Econômicos (Dieese). O indicador foi 0,29 ponto percentual menor que o registrado em fevereiro, de 1,35%, apontando um declínio da inflação.A previsão do Dieese para o ICV era de uma taxa entre 0,5% e 1%. Os grupos que mais puxaram a inflação medida pelo ICV em março foram o de saúde, com alta 3,93%, o de alimentação, com 0,75%, e o de transportes, com 0,8%. No grupo saúde, o subgrupo de assistência médica subiu 2,74% e contribuiu com 0,27 pontos percentuais para a alta de 1,06% do índice total. Ainda na saúde, o subgrupo de medicamentos e produtos farmacêuticos aumentou 8,48%, e contribuiu com 0,22 pontos percentuais para a formaçã o do índice. No grupo alimentação, os alimentos industrializados foram os que mais subiram, 1%, o que representou 0,11 pontos percentuais do índice total.No grupo transportes, só o transporte individual teve aumento: 1,09%, ou 0,14 pontos percentuais no ICV. Os grupos de habitação (0,32%) e despesas pessoais (1,31%) também subiram e contribuíram juntos com 0,12 pontos percentuais para a formação do ICV. O outro índice fechado do mês de março divulgado hoje, o IPC da Fipe, também registrou queda.

Agencia Estado,

03 de abril de 2003 | 12h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.