Inflação medida pelo IPC-S cai para zero de variação

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) despencou para uma variação zero (0,00%) na semana de 25 de setembro, ante 0,19% na semana anterior. Foi a menor variação registrada na taxa desde julho de 2003, segundo divulgou ontem a Fundação Getúlio Vargas (FGV). A queda nos preços dos alimentos foi o principal fator responsável pelo recuo da taxa, que ficou abaixo das estimativas dos analistas do mercado financeiro (0,1% a 0,3%).O grupo de alimentação registrou variação de -1,04% na semana de 25 de setembro, ante -0,34% da semana anterior. As quedas mais importantes de preços nesse grupo ocorreram em hortaliças e legumes (-9,02%), laticínios (-0,77%) e pescados frescos (-1,79%). Outro grupo a contribuir para a desaceleração do IPC-S foi o de Transportes, cuja variação caiu para -0,01%, ante 0,54% na semana anterior. O recuo ocorreu sobretudo sob impacto dos combustíveis. O álcool reduziu a alta de 5,17% na semana anterior para 1,94%, enquanto a gasolina registrou variação negativa (-1,02%) na semana de 25 de setembro.Contribuiu para a queda do IPC-S, ainda, o grupo de Educação, Leitura e Recreação (0,32%, ante 0,34% na semana anterior). Nos demais grupos pesquisados pela FGV, as variações foram respectivamente as seguintes, na semana de 25 de setembro e na anterior: Habitação (0,55% ante 0,44%); Vestuário (1,27%, ante 0,98%); Saúde e Cuidados Pessoais (0,32%, ante 0,17%) e Despesas Diversas (-0,06%, ante -0,17%).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.