Inflação medida pelo IPC-S surpreende e cai para 0,26%

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) surpreendeu e caiu para 0,26% na semana encerrada em 26 de outubro, ante os 0,44% registrados na apuração anterior, da semana encerrada em 17 de outubro. O resultado foi provocado pela desaceleração dos preços dosalimentos e preços administrados e ficou abaixo das expectativas dos analistas (entre 0,35% e 0,55%).Segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV), que divulgou o índice na noite desta segunda-feira, a taxa mostra que a inflação voltou ao patamar do início do mês de setembro, quando preços administrados e a entressafra começaram a pressionar a inflação.Os produtos alimentícios registraram a primeira taxa negativa (-0,09%) após oito semanas de aceleração. Na divulgação anterior, os alimentos haviam subido 0,17%.No grupo transportes, a variação passou de 0,52% na semana anterior para 0,24%, sob menor pressão de táxis e combustíveis. O menor impacto dos preços administrados desacelerou também ogrupo habitação, de 0,55% para 0,35%. Outros dois dos sete grupos apurados desaceleraram de uma semana para outra: saúde e cuidados pessoais (0,64% para 0,56%) e despesas diversas (0,43%para 0,30%). O grupo de educação, leitura e recreação registrou variação de 0,10%, permanecendo estável em relação à semanaanterior. A única aceleração entre os grupos foi registrada no vestuário, pressionado pela entrada da nova coleção da moda e que passou de 1,06% para 1,42%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.