coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Inflação medida pelo IPC sobe 0,02% em SP

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) apurado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) da USP registrou inflação de 0,02% na segunda quadrissemana de maio, em relação ao apurado na pesquisa anterior (deflação de 0,03%). Os itens que colaboraram para este aumento foram Saúde, com alta de 0,16% (0,01% na primeira quadrissemana do mês), Despesas Pessoais, que saiu de 0,30% no último levantamento, para 0,44%, e Habitação (de -0,46 para -0,27%). A maior queda apurada foi de Transportes, com recuo de 1,50% para 1,19%. A taxa média de inflação na cidade de São Paulo ficou próxima ao piso das expectativas do mercado. Analistas esperavam um índice entre zero e 0,10%. Na tarde de hoje será divulgada a segunda prévia do IGP-M de maio. Veja as variações dos itens que compõem o IPC:Habitação: -0,27% Alimentação: -0,70% Transportes: 1,19% Despesas Pessoais: +0,44% Saúde: +0,16% Vestuário: +0,26% Educação: -0,06% Índice Geral: +0,02%

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.