Inflação medida pelo IPC teve alta de 0,9% em São Paulo

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor para a cidade de São Paulo (IPC-SP), foi de 0,9% em março. É a maior para o mês desde 1995. "Isso preocupa porque o mês de março já era para mostrar uma variação menor da inflação em decorrência da entrada da safra e da saída de preços sazonais como os relacionados à Educação, por exemplo", disse o economista do Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da FGV, Aloísio Campelo. Mas a tendência geral para a inflação, segundo ele, é de queda.A taxa de março foi pressionada basicamente pelos grupos alimentação, com alta de 2,05% e, saúde e cuidados pessoais, com elevação de 1,48%. Tiveram altas também os grupos habitação (0,57%) e transportes (0,37%). Os demais registraram variações negativas, como vestuário (-0,13%), despesas diversas (-0,44%) e educação, leitura e recreação (-0,49%).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.