Inflação na capital paulista desacelera para 0,44% na 3ª prévia de março

Dos sete grupos que compõem o Índice de Preços ao Consumidor da Fipe, apenas Alimentação e Vestuário aceleraram no período

Agência Estado,

25 de março de 2010 | 05h49

A inflação na cidade de São Paulo, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC), ficou em 0,44% na terceira quadrissemana de março, abaixo da taxa apurada na segunda quadrissemana (0,51%). O resultado também foi menor do que a taxa de 0,85% apurada na terceira quadrissemana de fevereiro. Divulgado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), o IPC ficou dentro das previsões dos analistas ouvidos pelo AE Projeções, que iam de 0,40% a 0,51%, e levemente abaixo da mediana, de 0,45%.

Dos sete grupos que compõem o IPC, apenas os grupos Alimentação e Vestuário tiveram aceleração de preços entre a pesquisa anterior e a divulgada hoje. Alimentação passou de uma alta de 1,27% na segunda quadrissemana para uma elevação de 1,41% no último levantamento. Os preços do Vestuário, que tinham apresentado queda de 0,45% na pesquisa anterior, desta vez caíram menos, com recuo de 0,13%. Os demais grupos tiveram desaceleração: Habitação (0,50% para 0,30%); Transportes (de estáveis para queda de 0,23%); Despesas Pessoais (de 0,43% para 0,40%); Saúde (de 0,33% para 0,23%) e Educação (de 0,15% para 0,11%). Veja como ficaram os grupos que compõem o IPC:

Habitação: 0,30%

Alimentação: 1,41%

Transportes: -0,23%

Despesas Pessoais: 0,40%

Saúde: 0,23%

Vestuário: -0,13%

Educação: 0,11%

Índice Geral: 0,44%

Tudo o que sabemos sobre:
inflaçãoIPCFipe

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.