Inflação na Europa é maior que o previsto. Produção também

O índice de preços ao consumidor (CPI) registrou novamente em março sua maior variação anual em quase um ano na zona do euro, com alta de 2,4% frente a março de 2002, informou a agência de estatísticas da União Européia, Eurostat. A variação atingiu a meta inicial da Eurostat, mas superou a estimativa dos analistas de pequena retração para alta de 2,3%. Em relação a fevereiro, o CPI avançou 0,6%, superando a previsão de alta de 0,4% dos analistas. O núcleo do índice, que exclui oscilações de preços em segmentos voláteis como alimentos e energia, avançou 1,8% em março frente ao mesmo mês do ano passado. Em relação a fevereiro, o núcleo subiu 0,6%. Produção industrial A produção industrial subiu 0,2% em fevereiro frente a janeiro na zona do euro, contrariando a previsão de queda de 0,4% dos analistas. Em relação a fevereiro do ano passado, a produção cresceu 1,8%, surpreendendo os analistas que estimaram queda de 0,4%. Desemprego no Reino Unido O mercado de trabalho no Reino Unido continuou mostrando vigor mesmo com o quadro de enfraquecimento econômico, mas o percentual de aumento médio dos salários dos trabalhadores britânicos foi o mais fraco em quase um ano. A taxa de desemprego permaneceu inalterada em 3,1% em março, apesar de o número de solicitantes de auxílio-desemprego ter aumentado em 1.800 em março, após crescimento de 2.600 em fevereiro, conforme dados divulgados pelo Escritório Nacional de Estatísticas. O número de solicitantes do auxílio ficou abaixo da alta de 2 mil esperada pelos analistas. O ganho dos trabalhadores britânicos teve um aumento médio de apenas 3% no período de três meses até fevereiro, na comparação com igual período de 2002. No período de 3 meses até janeiro, o aumento foi de 3,5%. Esses números evidenciam os problemas enfrentados na City londrina, onde os detentores dos maiores salários estão perdendo seus empregos em razão do fraco ambiente nos mercados financeiros globais. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.