Inflação na OCDE sobe 1,8% em junho

O índice de preços ao consumidor (CPI), medido pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) subiu 1,8% em junho, em bases anuais, depois de avançar 1,5% em maio, de acordo com um comunicado publicado no site da instituição.

AE, Agencia Estado

30 de julho de 2013 | 08h28

O aumento na taxa anual foi conduzido pela alta dos preços da energia e dos alimentos. Os preços da energia subiram 3,4% em junho, na comparação com o mesmo período do ano passado, na sequência de um avanço de 0,5% em maio. Os preços dos alimentos tiveram alta de 2,2% em junho, em bases anuais, após aumento de 1,9% em maio. Excluindo os preços dos alimentos e da energia, a taxa de inflação anual da OCDE desacelerou para 1,4% em junho, de 1,5% em maio, em bases anuais.

No Brasil, o CPI subiu 6,7% em junho, em bases anuais, após avançar 6,5% em maio. Na China, o índice teve alta de 2,7%, em bases anuais, maior que o aumento de 2,1% observado no mês anterior. No Japão, a taxa de inflação ficou em 0,2% em junho, depois de deflação de 0,3% em maio.

Nos EUA, o CPI aumentou 1,8% em junho, na comparação com o mesmo período do ano passado, depois de subir 1,8% em maio. Na Europa, o CPI subiu 2,1% em junho, em bases anuais, ante 1,8% em maio. A taxa de inflação da Alemanha ficou em 1,8% em junho, em bases anuais, de 1,5% em maio. Na França, o CPI subiu 0,9% em junho, depois de um alta de 0,8% em maio. O CPI da Itália avançou 1,2% em junho, na sequência de um aumento 1,1% no mês anterior. No Reino Unido, a taxa de inflação ficou em 2,9% em junho, ante 2,7% em maio.

Tudo o que sabemos sobre:
mundoocdeinflação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.