Inflação nas fábricas da Inglaterra atinge recorde em maio

A inflação nos preços no atacado naInglaterra atingiram recorde em maio, com os custos da empresassubindo em seu ritmo mais forte em pelo menos 22 anos, segundodados oficiais apresentados nesta segunda-feira. A agência nacional de estatísticas afirmou que os preços noatacado subiram 1,6 por cento em maio, fazendo a taxa anualavançar para o recorde de 8,9 por cento, número muito acima dos8,0 por cento esperado por analistas. Os preços do núcleo de produção, que excluem alimentos,bebidas, álcool e tabaco subiram 1,2 por cento no mês, trêsvezes mais que o esperado, com a alta no preço dos metais. Os dados destacam o dilema do Banco da Inglaterra à medidaque seu comitê de política monetária enfrenta desaquecimentoeconômico e aumento da inflação, e está propenso a acabar comas expectativas de qualquer corte nos juros no futuro próximo. "Os números de hoje vieram muito ruins", afirmou Philip.Shaw, economista-chefe na Investec. "Esperamos que parte dessaalta possa ser explicada de uma vez por todas pela fraqueza dalibra. Mas isso nos dá clara impressão de que o comitê não devecortar as taxas de juros no ano que vem". O dados ainda não deram sinais de que os preços nasfábricas podem se reduzir tão cedo já que o preço das matériasprimas continuam a bater recordes de alta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.