Inflação no atacado da Alemanha é a maior em quase 27 anos

A inflação no atacado da Alemanhaacelerou para uma taxa anual de 8,9 por cento em julho, a maioralta em quase 27 anos, turbinada pelos preços de energia. O dado, divulgado nesta terça-feira, é o mais forte desdeoutubro de 1981 e segue a inflação de 6,7 por cento registradaem junho. O índice superou a estimativa de analistas ouvidospela Reuters, de 7,5 por cento. No mês, os preços avançaram 2,0 por cento, o maior avançodesde fevereiro de 1974. "Como nos últimos meses, os preços de energia foram a maiorinfluência sobre a taxa anual", informou a agência deestatísticas. Andreas Rees, economista do UniCredit em Munique, disse queo dado surpreendentemente forte de julho indica que havia "umaenorme pressão" represada até recentemente. Mas a inflação ao consumidor não acelerou em julho e,segundo Rees, isso sinaliza que as companhias ainda estão tendoproblemas para repassar os custos de energia aos consumidores. (Por Iain Rogers)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.