Inflação no atacado da Índia acelera em julho

A inflação no atacado da Índia saiu da zona de conforto do banco central em julho, impulsionada por preços mais altos de alimentos e uma rupia mais fraca, aumentando preocupações de que a economia pode enfrentar uma severa desaceleração econômica.

AE, Agencia Estado

14 de agosto de 2013 | 04h20

O índice de preços no atacado, a principal medida de inflação da Índia, subiu 5,79% em julho em comparação com o mesmo mês do ano anterior, segundo dados divulgado nesta quarta-feira pelo Ministério de Comércio e Indústria. Em junho, a alta anual havia sido de 4,86%.

O Banco da Reserva da Índia (RBI) disse que pode tolerar uma inflação de até 5,00%. A instituição também afirmou que um ritmo mais acelerado de aumento de preços prejudica as perspectivas de crescimento da economia a longo prazo.

A inflação de julho também foi muito pior do que a mediana das previsões de 13 economistas consultados pela Dow Jones Newswires, de 5,00%.

Parte do aumento da taxa de inflação ocorreu devido a pesadas chuvas na maior parte do país neste ano, o que danificou as plantações e levou a um aumento dos preços dos alimentos, especialmente dos vegetais. A queda acentuada no valor da rupia ao longo dos últimos meses, o que aumentou os custos de importação da Índia, também está alimentando a inflação, dizem os economistas.

A rupia enfraqueceu mais de 10% desde maio com temores de que o capital estrangeiro saia de mercados emergentes à medida em que lidam com a perspectiva de que o Federal Reserve, dos EUA, começará a reduzir suas políticas de dinheiro fácil ainda este ano. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
índiainflação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.