carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Inflação no Rio sobe de 0,15% para 0,28%

O Índice de Preços ao Consumidor do Rio de Janeiro (IPC-RJ) subiu para 0,28% em março, contra os 0,15% de fevereiro. Segundo o economista da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e coordenador do índice, André Braz, a alta foi provocada pelo preços nos grupos habitação (de 0,31% para 0,51%) e alimentação (-0,38% para 0,52%). "Foi uma surpresa. Não esperávamos uma alta assim tão grande no índice. No mês passado, os alimentos estavam em queda", disse.O IPC-RJ abrange famílias com renda entre 1 e 33 salários mínimos. No ano, o índice acumula alta de 1,67% e, em 12 meses, de 5,69%. Para o próximo mês, Braz espera que o IPC-RJ se posicione abaixo de 0,28%. "Não acredito que todos os fatores que pressionaram a inflação de março também estejam presentes em abril", afirmou.No caso de habitação, Braz observou que foram registradas altas expressivas, em março sobre fevereiro, em gás de botijão (3,87%), aluguel residencial (0,62%) e profissionais para reparo de residência (4,56%). Já em alimentação, houve altas em ovos (7,63%) óleo de soja (6,4%), hortaliças e legumes (5%) e frutas (4,21%). Em março, o grupo educação, leitura e recreação também subiu: foi de 0,40% em fevereiro para 0,58% em março. Os outros segmentos registraram desaceleração de preços, como vestuário (?0,77% para -0,97%); saúde e cuidados pessoais (de 0,41% para 0,39%), transportes (de 0,69% para ?0,70%) e despesas diversas (de 0,58% para 0,09%).

Agencia Estado,

02 de abril de 2004 | 17h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.