Inflação no Rio sobe de 0,53% para 1,22%

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal da cidade do Rio de Janeiro (IPC-RJ) ficou em 1,22% em janeiro. A informação foi divulgada hoje pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Segundo a FGV, a inflação no mês foi pressionada pela alta de preços no grupo Educação. Em dezembro, o IPC-RJ ficou em 0,53%.A alta de preços nos grupos Alimentação (de 0,59% para 2,24%) e Educação, Leitura e Recreação (de 1,75% para 4,29%), de dezembro para janeiro, provocou a aceleração na inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor da Cidade do Rio de Janeiro (IPC-RJ), que passou de 0,53% para 1,22% no período. A avaliação é do economista da Fundação Getúlio Vargas (FGV) André Braz. Segundo ele, a fundação já esperava aumento de preços em janeiro, devido ao grupo Educação, que foi a grande influência na inflação do mês. "O aumento de preços dos cursos formais, normalmente realizado em janeiro, foi o principal motivo da alta no grupo Educação", explicou. Já a inflação no grupo Alimentação foi causada principalmente pela aceleração de preços no grupo Hortaliças e Legumes, que passou de 0,96% para 18,56% no período. "Somente o tomate passou de queda de 10,11% para alta de 99,7% de dezembro para janeiro", disse.Ele explicou que problemas de safra afetaram, no mês, produtos de lavouras curtas, como o tomate. Para fevereiro, Braz espera que a variação do IPC-RJ seja menor do que a de janeiro. "Não teremos mais a influência de reajustes de preços no grupo Educação, que historicamente ocorre em janeiro", afirmou. Dos sete grupos que compõem a formação do índice, quatro apresentaram alta de preços. É o caso de Alimentação; Educação Leitura e Recreação; Transportes (de 0,42% para 0,77%) e Saúde e Cuidados Pessoais (0,14% para 0,79%). Os três grupos a apresentarem desaceleração de preços de dezembro para janeiro foram Despesas Diversas (que foi de 1,12% para 0,52%) Vestuário (que passou de 0,64% para queda de 0,17%) e Habitação (de 0,22% para 0,18%).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.