Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Inflação no RJ acumula alta de 2,97% em 12 meses

O Índice de Preços do Comércio Varejista Amplo (IPCV-Amplo) do município do Rio de Janeiro, apurado pelo Instituto Fecomércio-RJ, ficou em 0,35% em janeiro, igual ao de dezembro. A variação acumulada em 12 meses foi de 2,97%. A maior contribuição positiva para o índice foi do grupo Alimentação, cujos preços subiram em média 0,59%. A entressafra provocou o encarecimento de alguns produtos como beterraba (28,27%), chuchu (27,58%) e a banana prata (27,14%).O grupo que registrou maior aumento, porém, foi Manutenção Predial (1,19%, contra 0,85% de dezembro). Nesse grupo, os destaques de alta foram esponja de limpeza (6,44%), água sanitária (5,29%) e sabão em barra (2,28%).Só um grupo teve deflação: o de Vestuário, com -0,76%. A Fecomércio observa em nota à imprensa que isso "representa uma reversão de tendência em relação a dezembro, quando os preços dos artigos do grupo subiram 0,66%". As altas dos outros grupos em janeiro foram: Veículo (0,67%), Despesas Pessoais (0,33%), Saúde e Higiene Pessoal (0,12%) e Artigos de Residência (0,08%).O Instituto informa que o IPCV-Amplo considera 1.892 produtos em 720 pontos comerciais e reflete o consumo de famílias com renda mensal de até 40 salários mínimos.

Agencia Estado,

04 de fevereiro de 2005 | 12h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.