Inflação nos EUA sobe acima do esperado; bolsas reagem

Os preços no atacado dos Estados Unidos aumentaram 0,5% em junho - superando a expectativa dos analistas, que esperavam uma inflação de 0,3%. O dado, divulgado nesta terça-feira pelo Departamento do Trabalho, mostrou que o centro da inflação - levantamento que excluiu os preços de comida e energia - subiu menos: 0,2%. No mês passado, Os preços dos Alimentos aumentaram 1,4% no mês passado e os preços do grupo de Energia subiram 0,7%.Em maio a alta da inflação no atacado foi de 0,2%, e, em abril, de 0,9%. Nos últimos 12 meses, até junho, a inflação acumulada é de 4,9%.Com a inflação acima do esperado, a preocupação é de que agora o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), deverá aumentar os juros em sua próxima reunião, a ser realizada no mês que vem. Também deve ser levado em conta que o desconforto econômico se aprofundou na semana passada, entre o pavor da taxa de juros e o aumento da violência no Oriente Médio, que fizeram com que os preços de petróleo atingissem marcas históricas. Apesar dos dados preocupantes em relação à economia norte-americana, as bolsas no país abriram em alta, mas no final da manhã já operavam em queda. Ás 12h (horário de Brasília, o índice Dow Jones - que mede o desempenho das ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - estava em queda de 0,05%. A Nasdaq - bolsa que negocia ações do setor de tecnologia e Internet - recuava 0,35%.Analistas ficarão de olho, ainda, em outros fatores-chave: o índice de preços do consumidor de junho, que será divulgado amanhã, e as declarações do presidente do Fed, Ben Bernanke, no mesmo dia. A economia norte-americana cresceu 5,6% no primeiro trimestre do ano, porém, economistas acreditam que esse número desacelerará para 3% entre abril e junho, com o consumo freado pelo aumentos dos juros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.